A vacina Covid-19 desenvolvida pelo grupo de medicamentos britânico AstraZeneca e pela Universidade de Oxford alcançou uma “fórmula vencedora” para eficácia, disse o presidente-executivo da empresa nesse domingo.

A vacina, que atualmente está sendo avaliada pelo regulador independente de medicamentos da Grã-Bretanha, fornece “proteção 100 por cento” contra a doença grave de Covid que exige hospitalização, disse Pascal Soriot em uma entrevista ao jornal Sunday Times.

Ele acrescentou que acredita que os testes mostrarão que sua empresa alcançou uma eficácia de vacina igual à Pfizer-BioNTech em 95 por cento e Moderna em 94,5 por cento. “Achamos que descobrimos a fórmula vencedora e como obter eficácia que, após duas doses, está à altura de todo mundo”, disse o presidente-executivo, explicando que os dados seriam publicados “em algum momento”.

O governo do Reino Unido anunciou em 23 de dezembro que os desenvolvedores da vacina Oxford AstraZeneca enviaram seus dados à Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) para aprovação para um lançamento em massa. A aprovação deve ser concedida na segunda-feira, informou o jornal The Sunday Telegraph.

A vacina Pfizer-BioNTech foi a primeira vacina contra o coronavírus a ser autorizada para uso pelo regulador independente de medicamentos do Reino Unido e foi administrada a centenas de milhares das pessoas mais vulneráveis ​​do país desde seu lançamento no mês passado. Espera-se que a maior parte das necessidades de vacinas da Grã-Bretanha seja atendida pelo jab desenvolvido pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, já que o governo ordenou 100 milhões de doses.

Estudos anteriores mostraram resultados variados na eficácia da injeção AstraZeneca. A vacina inicialmente mostrou uma eficácia média de 70 por cento, mas esse nível saltou para 90 por cento dependendo da dosagem. Soriot disse que ficou “surpreso” com as descobertas iniciais. “Teríamos preferido um conjunto de resultados mais simples”, acrescentou.

Fonte: news18.com

 

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.