A Fundação Bill e Melinda Gates doou US $ 150 milhões para o Serum Institute of India (SII), o maior fabricante mundial de vacinas, para desenvolver 100 milhões de doses de uma vacina contra o coronavírus na sexta-feira. A vacina, com preço de US $ 3 por dose, terá como objetivo proporcionar alívio aos países de baixa renda, de acordo com o Wall Street Journal.

A Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZenca estão desenvolvendo a vacina em colaboração com a Novavax . A Novavax fez parceria com a SII, dando à empresa indiana direitos exclusivos de fornecer a vacina na Índia. Como a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto de coronavírus uma pandemia global, a vacina também será distribuída em países que o Banco Mundial considera de baixa renda.

“Os pesquisadores estão fazendo um bom progresso no desenvolvimento de vacinas seguras e eficazes para COVID-19”, disse Bill Gates em um comunicado . “Mas garantir que todos tenham acesso a eles, o mais rápido possível, exigirá uma tremenda capacidade de fabricação e uma rede de distribuição global.”

As três organizações disseram que sua colaboração garantirá que os países de baixa e média renda não sejam esquecidos.

As Nações Unidas relataram que COVID-19 terá o impacto mais devastador nos países menos desenvolvidos. Os sistemas de saúde mais fracos nesses países têm menos recursos para responder ao surto de infecções e não podem arcar com as consequências socioeconômicas causadas por medidas de bloqueio.

“A menos que ações ousadas sejam tomadas pela comunidade internacional, atingir as metas de desenvolvimento sustentável (ODS) até o prazo de 2030 provavelmente ficará fora de alcance”, concluiu a ONU .

Os ODS são um conjunto de metas elaboradas pela ONU em 2015 para erradicar a pobreza extrema, reduzir a desigualdade e proteger o planeta até 2030.

A Fundação das Nações Unidas prevê que a pandemia levará 71 milhões de pessoas de volta à pobreza extrema até o final do ano – marcando o primeiro aumento nas taxas de pobreza global em quase 20 anos.

A crise do COVID-19 não está apenas tornando o progresso mais difícil, mas desfazendo ativamente o trabalho anterior feito para alcançar os ODS.

Embora muitas empresas já estejam desenvolvendo vacinas contra o coronavírus, a doação da Fundação Bill e Melinda Gates irá acelerar e organizar ainda mais o trabalho do SII.

Em junho a SII comprometeu 50% de sua capacidade de produção da vacina COVID-19 para países de baixa e média renda, o que garantirá que mais de 250 milhões de doses de uma vacina sejam salvas para os mais vulneráveis ​​do mundo países.

Assim que as vacinas forem aprovadas pela OMS, o SII afirma que as doses poderão ser produzidas já no primeiro semestre de 2021. Os investimentos iniciais também permitirão que o SII aumente sua capacidade de fabricação para desenvolver as vacinas em grandes doses, prontas para distribuição.

Gates tem defendido uma preparação de vírus mais robusta por anos.

“Se alguma coisa matar mais de 10 milhões de pessoas nas próximas décadas, é mais provável que seja um vírus altamente infeccioso ao invés de uma guerra. Não mísseis, mas micróbios”, disse Gates em seu TedTalk em 2015.

Fontes: Wall Street Journal

Créditos da imagem: Flickr – Masaru Kamikura

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.