Também conhecido como bruxismo, o ranger de dentes é tão comum entre as crianças que é considerado um comportamento normal. Segundo a Fundação Nemours, 2/3 a cada 10 crianças têm bruxismo, sendo que a maioria acaba superando esse problema com o tempo.

Quanto às causas, algumas sugerem que o controle de mastigação neuromuscular imatura de uma criança pode desencadear a doença, enquanto outras apontam para a mudança de um sono mais profundo para um estágio mais leve como uma possível causa.

Problemas como obstrução das vias aéreas, medicamentos ou estresse também parecem contribuir para o hábito. Em geral, as crianças rangem os dentes quando sentem dor ou para aliviar a ansiedade e o estresse. Apertar os dentes uns contra os outros e rangê-los pode ser indicativo de hiperatividade ou até uma reação a alguns remédios.

A princípio, o bruxismo pode causar dores de cabeça, dores de ouvido, dores faciais e problemas na articulação temporomandibular, o que não quer dizer que você não deva ficar de olho nos seus filhos para que eles não prejudiquem os dentes ou desgastem o seu esmalte. É importante saber se os seus filhos têm essa condição, mesmo se ainda estiverem com os dentes de leite.

Para a maioria das crianças, a moagem de dentes geralmente desaparece aos 11 anos de idade, sem efeitos adversos nos dentes. Se o hábito se estender para a adolescência, no entanto, há um risco maior de danos, principalmente desgaste dentário.

Isso pode acontecer porque a trituração geralmente produz forças de mastigação de 20 a 30 vezes mais que o normal. Com o tempo, isso pode causar o desgaste das superfícies de morder e reduzir o tamanho dos dentes. Embora os dentes normalmente usem ao longo da vida, o desgaste acelerado pode representar um risco significativo para a saúde dos seus dentes. Qualquer sinal de desgaste dental em uma criança ou adolescente é definitivamente motivo de preocupação.

Como tratar

Se o hábito de ranger os dentes do seu filho parece estar se tornando um problema, seu dentista pode recomendar algumas opções de tratamento.
O mais comum é um protetor noturno fino e plástico usado na boca durante o sono que impede que os dentes superiores e inferiores entrem em contato. No entanto, esse dispositivo também pode interferir no desenvolvimento correto dos dentes da criança.

Se o problema estiver relacionado ao alinhamento dos dentes ou à estrutura da bucal, é possível que seja necessário algum tipo de tratamento ortodôntico, como a colocação de aparelho.

Se a causa suspeita for obstrução das vias aéreas, eles podem encaminhá-lo a um especialista em ouvido, nariz e garganta para procurar tratamento para isso, assim como outros profissionais para ajudar a controlar o estresse ou medicamentos.

Em todo caso é importante que a criança diminua a atividade física e mental antes de ir dormir . Recomenda-se que ela fique o mais relaxada possível. Você pode dar-lhe um banho quente antes de dormir, ler uma história ou recorrer à aromaterapia. Também não é conveniente adormecer com a TV ligada.

Se essas estratégias não funcionarem, você deve levá-las ao dentista. Ele irá avaliar o caso e, dependendo da gravidade, pode indicar o melhor tratamento.


Este artigo tem como objetivo informar e difundir o conhecimento sobre tópicos gerais de saúde. Esse conteúdo não deve substituir a orientação, o diagnóstico nem o tratamento profissional. Sempre procure a orientação de um profissional especialista para quaisquer dúvidas que você possa ter com relação à sua condição médica ou ao seu tratamento.


Fontes:  drsclarkddsOdontoPrevEtapa Infantil

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.