A pesquisa publicada na Epidemiologia Pediátrica e Perinatal examinou se havia algum efeito de tomar paracetamol no meio da gravidez e o comportamento dos filhos entre 6 meses e 11 anos, com memória e QI testados até os 17 anos. O paracetamol é comumente usado para aliviar a dor durante a gravidez.

Usando o questionário e as informações da escola, os pesquisadores do Bristol Children of the 90s examinaram 14.000 crianças. Quando estavam com sete meses de gravidez, 43% de suas mães disseram ter tomado paracetamol ‘às vezes’ ou mais frequentemente durante os três meses anteriores. Os pesquisadores examinaram os resultados dos testes de memória, QI e desenvolvimento pré-escolar, medidas de temperamento e comportamento das crianças.

Eles encontraram uma associação entre a ingestão de paracetamol e problemas de hiperatividade e atenção, bem como outros comportamentos difíceis com crianças pequenas que não foram explicados pelas razões pelas quais a medicação foi tomada ou por fatores sociais. No entanto, esse não era mais o caso quando as crianças chegavam ao fim da escola primária. Os meninos pareciam ser mais suscetíveis do que as meninas aos possíveis efeitos comportamentais da droga.

O estudo foi liderado pela professora Jean Golding OBE, que também fundou o estudo Children of the 90s da Universidade de Bristol. Ela comentou:

“Nossas descobertas contribuem para uma série de resultados relativos à evidência dos possíveis efeitos adversos do uso de paracetamol durante a gravidez, como problemas com asma ou comportamento na prole. Reforça o conselho de que as mulheres devem ser cautelosas ao tomar medicamentos durante a gravidez e procurar aconselhamento médico sempre que necessário.

“É importante que nossas descobertas sejam testadas em outros estudos – não estávamos em posição de mostrar um nexo de causalidade, e sim uma associação entre dois resultados. Também seria útil agora avaliar se crianças mais velhas e adultos estão livres de problemas comportamentais difíceis se sua mãe tiver tomado paracetamol. ”


Fontes

Universidade de Bristol

Pesquisa original: “Associations between paracetamol (acetaminophen) intake between 18 and 32 weeks gestation and neurocognitive outcomes in the child: A longitudinal cohort study”.

RECOMENDAMOS


COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.