É melhor não tomar ibuprofeno se você suspeitar de infecção pelo Covid-19 e sem ouvir uma opinião médica. Agora não é mais apenas o ministro da Saúde francês quem o diz, mas é diretamente a OMS e, em particular, o porta-voz Christian Lindmeier durante sua conferência de imprensa, terça-feira, 17 de março, em Genebra.

O ibuprofeno é um remédio analgésico e anti-inflamatório para combater a febre e a dor. Ele é mais usado em países como os Estados Unidos, já que, no Brasil, a dipirona e o paracetamol são mais populares — e são esses os medicamentos recomendados pelos médicos para substituir o ibuprofeno em casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus.

Não, portanto, aos medicamentos que contêm ibuprofeno sem consultar um parecer médico. Lindmeier disse que, embora atualmente não existam estudos recentes ligando o conhecido anti-inflamatório ao aumento das novas taxas de mortalidade por coronavírus, os especialistas estão investigando a correlação e, enquanto isso:

“Recomendamos o paracetamol, e não o ibuprofeno, para a automedicação”, disse o porta-voz, especificando que a recomendação diz respeito apenas à ingestão sem orientação médica.

Os comentários da Organização Mundial da Saúde seguem o “aviso” das principais autoridades de saúde francesas e do ministro da saúde francês sobre os chamados AINEs – anti-inflamatórios não esteroides, que incluem produtos como ibuprofeno, aspirina e diclofenaco – contra Covid-19.

Um artigo recente da revista médica The Lancet já havia avançado a hipótese de que alguns medicamentos, incluindo o ibuprofeno, poderiam representar um risco para pacientes do Covid-19 que também sofrem de hipertensão e diabetes.

No entanto, a questão voltou à tona no fim de semana após o tweet do Ministro da Saúde francês aconselhar contra o uso de drogas inflamatórias não esteróides. O diretor nacional de saúde, Jérôme Salomon, também fez uma declaração semelhante.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o ministério está avaliando as recomendações da OMS, e que, nesta quarta (18), vai emitir uma nota de esclarecimento sobre o uso do ibuprofeno.

Fontes: Welt.de / Adnkronos / Veja / G1

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.