1 – Mito: COVID-19 foi criado em um laboratório

Fato: os cientistas ainda estão investigando a origem do COVID-19, mas sabem que é improvável que alguém o tenha feito em um laboratório. Com base em estudos de outros coronavírus, eles acham que o vírus pode ter começado em morcegos e evoluído para infectar humanos.

2 – Mito: as vacinas COVID-19 não são seguras porque as empresas farmacêuticas as criaram rapidamente.

Fato: Como estamos em uma pandemia global, as empresas farmacêuticas gastaram muito tempo e dinheiro rapidamente produzindo as vacinas COVID-19. Mas isso não significa que eles sejam inseguros. Todas as vacinas nos EUA passam por estudos rigorosos para garantir que sejam seguras e funcionem. O FDA, que regulamenta as vacinas, também deve aprová-las.

3 – Mito: as vacinas vão me deixar doente com COVID-19.

Fato: Nenhuma das vacinas COVID-19 aprovadas nos EUA, ou que outras empresas estão desenvolvendo atualmente, tem o vírus vivo que causa o COVID-19. Resumindo: uma vacina COVID-19 não pode fazer você adoecer com a doença.

4 – Mito: não poderei engravidar ou ficar grávida se tomar a vacina COVID-19.

Fato: esse mito está circulando nas redes sociais. Ele afirma que os anticorpos produzidos com as vacinas COVID-19 se ligam às proteínas da placenta (o órgão que fornece oxigênio e comida para o bebê ainda não nascido) e interrompem a gravidez. Os estudos científicos não apóiam esta ideia, e nenhuma evidência liga o COVID-19 à infertilidade.

5 – Mito: a imunidade do rebanho diminuirá a disseminação de COVID-19.

Fato: a imunidade de rebanho ocorre quando um número suficiente de membros de uma população desenvolveu imunidade a uma doença para impedir que ela se espalhe por toda a população. Para alcançar a imunidade coletiva com COVID-19, os cientistas acreditam que 70% de nós precisaríamos pegar o vírus. Isso causaria milhões de casos e mortes a mais. Também colocaria mais pressão sobre os hospitais e a economia. Além disso, a imunidade pode durar apenas 3-9 meses. Os especialistas preferem erradicar o vírus com vacinas.

6 – Mito: Suplementos vitamínicos e minerais podem curar COVID-19.

Fato: As vitaminas D e C e o mineral zinco podem realmente estimular o sistema imunológico e proteger contra vírus. Isso é verdade principalmente para pessoas que não têm esses suplementos. Mas não há evidências de que eles sejam uma cura ou tratamento para COVID-19 se você já tiver a doença.

Leia também: A azia aumenta as chances de câncer de laringe e esôfago

7 – Mito: Beber água morna elimina o vírus COVID-19 da minha garganta.

Fato: Embora a água seja vital para sua saúde geral, a ciência não apóia a ideia de que beber água morna protege você do COVID-19. A única coisa que ele pode fazer é acalmar sua garganta e aliviar a tosse, se você já estiver doente. Em vez de beber água morna, lave as mãos com ela.

8 – Mito: Tomar um banho quente pode interromper o COVID-19.

Fato: a ideia por trás desse mito é que altas temperaturas podem matar o coronavírus. Mas tomar banho em água muito quente pode queimar sua pele. A melhor maneira de evitar o COVID-19 é lavar as mãos com água morna e sabão. A lavagem elimina as suas mãos de vírus que você pode transferir para os olhos, nariz e boca.

9 – Mito: Enxaguar o nariz com soro fisiológico pode interromper o COVID-19.

Fato: não há provas de que enxaguar o nariz com soro fisiológico o proteja de receber COVID-19. Esse mito pode ter origem no conselho de usar soro fisiológico no nariz para tratar um resfriado comum, mas na verdade não impede as infecções.

10 – Mito: as vacinas COVID-19 não funcionam em novas cepas do vírus.

Fato: é normal que os vírus mudem com o tempo. Os cientistas encontraram várias cepas de COVID-19 em todo o mundo, incluindo no Reino Unido, África do Sul e Brasil. Eles parecem se espalhar mais facilmente, mas agora não há prova de que eles deixem você mais doente ou causem mais mortes. Os cientistas ainda estão estudando se as vacinas COVID-19 atuam contra essas mutações.

11 – Mito: eu tive COVID-19, então estou imune.

Fato: os cientistas estudaram vírus semelhantes e dizem que é possível obter o COVID-19 mais de uma vez. Eles ainda estão aprendendo mais sobre a probabilidade de você se infectar novamente, a frequência com que isso acontece e quem tem maior chance de contrair a doença novamente. Mesmo se você teve COVID-19, você ainda deve usar uma máscara em público, ficar longe de multidões e lavar as mãos.

12 – Mito: tenho alergia, por isso não posso tomar a vacina COVID-19.

Fato: Em casos raros, algumas pessoas tiveram uma reação alérgica grave (chamada anafilaxia) às vacinas COVID-19. Se você é alérgico a qualquer ingrediente em uma vacina de mRNA COVID-19, não tome as injeções. Mas se você tem um animal, alimento, pólen ou outros tipos de alergia, pode ser vacinado.

13 – Mito: tenho alergia, por isso não posso tomar a vacina COVID-19.

Fato: Em casos raros, algumas pessoas tiveram uma reação alérgica grave (chamada anafilaxia) às vacinas COVID-19. Se você é alérgico a qualquer ingrediente em uma vacina de mRNA COVID-19, não tome as injeções. Mas se você tem um animal, alimento, pólen ou outros tipos de alergia, pode ser vacinado.

14 – Mito: Um teste COVID-19 negativo significa que não estou infectado.

Fato: Se seu teste for negativo, significa apenas que provavelmente você não tinha COVID-19 quando sua amostra foi coletada. Ainda é possível testar positivo mais tarde e ficar doente. Os pesquisadores também descobriram que alguns testes mostram um resultado falso negativo. Mesmo se seu teste for negativo, você ainda deve se proteger do vírus.

Fonte: WebMD

 

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.