Ambos os pólos da Terra estão passando por eventos extremos simultâneos de calor: as temperaturas na Antártida atingiram recordes no fim de semana, chegando a 40°C acima da média em alguns lugares. Ao mesmo tempo, estações meteorológicas próximas ao Ártico também mostraram sinais de derretimento, com algumas temperaturas 30°C acima do normal.

A base de pesquisa Concordia no Domo C da Antártida, que fica a uma altitude de 3.000 metros (9.800 pés), registrou na sexta-feira um recorde de -11,5 graus Celsius (11,3 Fahrenheit), twittou Etienne Kapikian, meteorologista da France-Meteo .

Normalmente, as temperaturas caem com o final do verão do sul, mas a estação Dumont d’Urville, na Antártida, registrou temperaturas recordes para março com 4,9°C (40,82°F), em uma época do ano em que normalmente as temperaturas já são abaixo de zero.

Gaetan Heymes da França Meteo descreveu o clima excepcionalmente ameno como um “evento histórico”.

E o geocientista Jonathan Wille escreveu no Twitter : “E aí está, Concordia quebrou seu recorde de temperatura de todos os tempos em 1,5°C.

“É quando as temperaturas devem cair rapidamente desde o solstício de verão em dezembro.

“Este é um tipo de evento de onda de calor do noroeste do Pacífico em 2021”, acrescentou. “Nunca deveria acontecer.”

As temperaturas sem precedentes ocorrem depois que o Centro Nacional de Dados de Neve e Gelo dos Estados Unidos disse que o gelo marinho da Antártida caiu abaixo de dois milhões de quilômetros quadrados (772.204 milhas quadradas) no final de fevereiro pela primeira vez desde 1979.

Fontes: GreenMe / Twitter

RECOMENDAMOS






Ter saber é ter saúde.