Moradores de comunidades vuneráveis de Praia Grande, litoral paulista, estão sendo vítimas de um surto de escabiose (também conhecida como sarna humana). A enfermidade já atinge várias pessoas e, segundo o portal UOL, alguns casos já foram confirmados em bairros nobres da cidade.

A empresária Patrícia Ogna Patrali deu o alerta através de um perfil no Instagram, que ela criou com a finalidade de ajudar os moradores, com o apoio de amigos médicos.

“A doença está se espalhando rapidamente para outras regiões. Nós já verificamos diversos casos nas comunidades de Nova Mirim, Vila Sônia, Curva do S e Ribeirópolis. Estamos ajudando como podemos, com o fornecimento de remédios, pomadas e produtos de higiene”, diz..

A escabiose é altamente infecciosa causada pelo ácaro parasita Sarcoptes scabie, transmissível pelo contato íntimo entre pessoas ou mesmo através das roupas. Esse parasita se alimenta da queratina, ou seja, proteína que constitui a camada superficial da pele. Depois do acasalamento, a fêmea põe os ovos (seis em média por fêmea) que eclodem após duas semanas.

As lesões alcançaram um nível preocupante, ao ponto de algumas pessoas precisarem de internação.

Ao porta UOL, um médico que colabora de forma voluntária com a empresária Patrícia no atendimento às comunidades, aponta a falta de condições de higiene, nutrição precária e insalubridade da maioria das moradias como fatores preponderantes para o alastramento da doença.

Ainda segundo o UOL, a Secretaria de Saúde de Praia Grande não possui dados estatísticos ou controle de notificações sobre os casos de escabiose no município. Por meio de nota, informou que não é uma doença de notificação compulsória e que, portanto, não há dados.

Fonte: UOL

RECOMENDAMOS






Ter saber é ter saúde.