O nevoeiro mental (chamado pelos especialistas de “fibro fog“) é muito comum em pessoas que sofrem de fibromialgia. Também é frequente quando submetido a forte estresse. Falta energia e a mente permanece suspensa em uma dimensão opaca, distante e estranha, na qual é difícil encontrar concentração, tomar decisões ou até lembrar coisas muito simples.

As pessoas que sofrem dessa disfunção cognitiva se sentem realmente abatidas. A ideia de começar a esquecer o nome das pessoas desde cedo, de perder a orientação ou de não conseguir entender o que os outros dizem ou o que se lê leva esses pacientes a suspeitar que sofrem de demência.

No nevoeiro mental, uma pequena parte de nossos neurônios “se apaga” temporariamente. Se ficarmos assustados ou obcecados com esse esquecimento momentâneo, apenas pioramos a situação.

Os especialistas sempre oferecerão o diagnóstico correto com base na sintomatologia. No entanto, deve-se dizer que, em geral, o nevoeiro está associado à fibromialgia. A incapacidade momentânea de se apegar à realidade, à vida de alguém e a todos os episódios comuns é, sem dúvida, um fator-chave quando se trata de diagnosticar uma doença tão debilitante como essa.

Com os recursos certos, paciência e grandes habilidades, é possível reduzir o impacto desta doença. É importante ter em mente que a névoa mental, por sua vez, está associada a uma série de processos físicos e psicológicos que você precisa conhecer para sair dela e recuperar seu controle da realidade.

Névoa mental: quando os neurônios “dormem”

Não é uma questão de simples esquecimento. Não se trata nem de negligência ou de uma condição que acompanha um dia de folga. Pessoas com “névoa mental” dizem ter a sensação de que parte do cérebro está desligada. Outros o definem como um pequeno “apagão”, fugas momentâneas nas quais a mente parece entrar em espera, a ponto de parecer ausente no meio de uma conversa ou de dirigir automaticamente sem uma direção concreta.

Este é sem dúvida um fenômeno perigoso e traumático para quem o experimenta. Pesquisadores da Universidade de Wisconsin-Madison descobriram que a chave para o fenômeno está em vários grupos de neurônios corticais. Por algum motivo, ainda incerto, esses neurônios momentaneamente “desligam”, são erros momentâneos na conectividade que levam o paciente a afundar em um túnel de neblina longe da realidade.

Nebbia mentale - Névoa mental: uma incapacidade irritante de se concentrar

As causas desses erros cognitivos podem ser diferentes, talvez relacionadas a períodos de estresse ou doenças muito concretas. Vamos um pouco mais fundo.

Farfalle nella testa - Névoa mental: uma incapacidade irritante de se concentrar

Fibromialgia

Como antecipamos no início do artigo, a “fibro fog“ faz parte do diagnóstico diferencial da fibromialgia .

Também foi descoberto que as pessoas que sofrem desta doença e fadiga crônica têm uma deficiência de citocinas, proteínas essenciais para a fixação de novas informações no cérebro.

Ser celíaco e não ter recebido o diagnóstico

O consumo excessivo de glúten ou celíaca geralmente causa episódios de nevoeiro mental . Esta doença autoimune tem sérias conseqüências em termos de desempenho cognitivo, portanto, maior atenção deve ser dada aos sintomas físicos ou biológicos.

Nesse caso, basta alterar a fonte de alimentação para eliminar a névoa mental.

Sendo multitarefa

Esta é uma epidemia comum que recebe muito pouca importância. Trabalhar sem descanso, visando um objetivo após o outro ou concentrando a atenção em diferentes estímulos, mais cedo ou mais tarde, terá sérias conseqüências .

O cérebro não é um computador, embora muitos não pensem assim. É uma entidade viva que tem ritmos, regras e necessidades próprias. Se o estimularmos demais, até o limite, não teremos um cérebro maior ou mais habilidoso. Ao contrário, obrigatoriamente solicitará um novo repouso, uma pausa, e “temporariamente” será desconectado.

Alterações hormonais

A menopausa não é exatamente uma fase esplêndida para as mulheres. Existem desafios, mudanças a serem enfrentadas e, antes de tudo, alterações no nível do corpo que você precisa conhecer para poder “controlá-las”.

O nevoeiro mental é um deles. A inevitável redução dos níveis de estrogênio gera mudanças nos processos cognitivos: dificuldade de concentração, armazenamento de novas informações, tomada de decisões com a mesma velocidade de antes.

É um fenômeno comum que pode ser gerenciado com estratégias apropriadas e com a ajuda do médico.

Como tratar a névoa mental

Depois de receber um diagnóstico com base nos sintomas, o que você precisa fazer é definitivamente tratar o problema subjacente: siga as instruções do médico em caso de fibromialgia, gerencie melhor o estresse ou altere a nutrição em caso de intolerância ao glúten.

O primeiro passo, portanto, será sempre seguir os conselhos de médicos e especialistas. A névoa mental deve ser tratada com calma, porque o medo, o estresse e a própria ansiedade tendem a intensificar ainda mais o fenômeno.

Regras para lidar com o nevoeiro mental

No dia a dia, vale a pena levar em consideração algumas estratégias simples que, sem dúvida, serão uma grande ajuda:

• Informe às pessoas do seu círculo social o que está acontecendo. Dessa forma, elas serão mais pacientes com você, falarão com você mais lentamente ou repetirão as coisas se entenderem que em certos momentos você está “ausente” ou está saindo.

• Toda vez que sair de casa, leve consigo uma folha para anotar tudo o que planeja fazer durante o dia.

• Quando sentir nevoeiro mental, sente-se em um lugar calmo e relaxe. Tente sempre ficar calmo.

• Mantenha sempre as chaves e o telefone no bolso.

• Comece a fazer exercícios mentais simples hoje : quebra-cabeças, jogos de estimulação e concentração mental online, sudoku, livros de leitura etc.

O mais importante nesses casos é poder contar com o apoio dos entes queridos. Tente normalizar cada situação, evite torná-la uma obsessão e, se desejar, procure grupos de pessoas que estejam na mesma condição. Entenda que manter uma atitude positiva e descontraída impedirá que esse nevoeiro invada seus espaços e comprometa seu direito de ser feliz.

Artigo traduzido e adaptado de La mente è meravigliosa

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.