Um bebê recém-nascido quase morreu depois de ter contraído herpes nos olhos ao ser beijado em um batizado.

Noah Tindle tinha apenas quatro semanas de idade quando sua mãe, Ashleigh White, de 21 anos, percebeu que o olho direito de seu filho estava inchado, cheio de bolhas e lacrimejante.

Ashleigh ficou arrasada quando lhe disseram que seu filho provavelmente teria contraído a doença através de um adulto infectado beijar seu rosto.

Agora ela está em uma missão para conscientizar as pessoas a não beijarem recém-nascidos, que podem morrer da doença.

Noah foi levado às pressas para o hospital e foi rapidamente diagnosticado com o vírus herpes simplex 1 [HSV-1] – conhecido como o “beijo da morte”.

Ele quase ficou cego de um olho e ficou dois meses e meio no hospital, mas agora está praticamente recuperado.

“Fomos a um batizado onde os amigos estavam segurando e beijando-o – pode ter sido qualquer um deles.”

‘Eu só quero tornar as pessoas mais conscientes dos riscos e consequências de beijar um bebê, especialmente um recém-nascido quando você sofre de herpes labial, pois eu sei quão doloroso pode ser ver seu bebê tão mal.

“Quase ninguém tinha visto as fotos de Noah quando contraiu o vírus até que eu postei as fotos online, pois achei que era importante espalhar mais consciência.”

Ashleigh, de 21 anos, de Barnsley, South Yorkshire, compartilhou sua história no Facebook, que desde então se tornou viral.

Ela disse que foi inicialmente avisada pelo agente de saúde que o olho irritado de Noah era devido a um ducto lacrimal bloqueado que normalmente desaparece por conta própria.

Noah, que agora tem nove meses de idade, não tinha febre e estava comendo como deveria, o que tranquilizou a mãe.

Mas alguns dias depois, ela notou algumas bolhas em volta de seus olhos e leu algo sobre um bebê com marcas parecidas que pegaram herpes.

Ela acrescentou: ‘O que eu não sabia, é que mesmo que você não tenha uma afta ativa, você ainda carrega o vírus em seu sistema e saliva, o que significa que você nunca é demais ser cuidadoso.

O bebê foi levado aos médicos em setembro e foi encaminhado para uma enfermaria infantil para exames, injeções e antibióticos. Alguns dias depois, ele deu positivo para HSV-1, também conhecido como o vírus da afta.

Não é prejudicial para adultos, mas potencialmente fatal para bebês, pois pode se espalhar para seus cérebros e causar falência de órgãos.

Ashleigh acrescentou: “O vírus estava em sua pálpebra, mas conseguimos pegá-lo antes que pudesse entrar na corrente sanguínea, mas ele não conseguiu abrir os olhos durante dias”.

Por duas semanas, Noah fez uso de antivirais no organismo três vezes ao dia, uma hora de cada vez, antes de mudar para um tratamento de seis meses com diferentes drogas.

Ele teve uma recorrência em março e teve que passar pela mesma coisa novamente e agora não vai estar fora de sua medicação até março de 2020.

Ashleigh disse: ‘Ainda temos um longo caminho a percorrer antes de sairmos do escuro e ainda continuarmos fazendo exames com seus médicos e oftalmologistas.

‘Mas ele está bem e isso nos deixa feliz”

SEI 73423566 - Herpes neonatal: "O beijo que quase custou a vida do meu bebê"

‘Eu tive sorte e ainda tenho meu menino aqui comigo hoje, mas alguns podem não ter a mesma sorte.

‘Foi fisicamente e mentalmente desgastante ver Noah tão mal e faria qualquer coisa para ajudar a impedir que as famílias passassem pelo que passamos, então, por favor, por favor, por favor, não beije recém-nascidos.

“Ele está engatinhando, ele é como um bebê deveria ser – nós tivemos dois meses e meio no hospital por causa disso, agora ele pode viver uma vida normal novamente.”

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.