Os sintomas de ansiedade podem se manifestar a nível físico, como a sensação de aperto no peito e tremores ou a nível emocional como a presença de pensamentos negativos, preocupação ou medo, por exemplo e, geralmente, surgem vários sintomas ao mesmo tempo.

Estes sintomas podem surgir tanto em adultos como em crianças, mas a criança pode ter mais dificuldade para explicar o que está sentindo.

A ansiedade pode levar a pessoa a ser incapaz de realizar as tarefas do dia-a-dia, pois, entra em pânico e, por isso, é importante aprender a controlar e, se possível, tratar a ansiedade, sendo em alguns casos necessário ir no psiquiatra e no psicólogo.

Sintomas físicos de ansiedade

Batimento cardíaco acelerado

Quando algo o assusta de repente, como um barulho alto, aciona os hormônios do estresse (adrenalina, noradrenalina, cortisol) que fazem seu coração bater mais rápido e com mais força. Você pode sentir que está batendo de maneira irregular (palpitações cardíacas). Com o tempo, se acontecer demais, você terá maior probabilidade de ter pressão alta, doenças cardíacas, artérias endurecidas, colesterol alto, derrame e ataque cardíaco.

Respiração rápida

Junto com o coração acelerado, você pode começar a respirar mais rápido quando estiver com medo ou ansioso, ou sentir que não consegue respirar o suficiente. Algumas pessoas respiram tão rápido que ficam com a cabeça leve ou desmaiam. Pode ser sério se você já tiver problemas respiratórios por causa de asma, doença pulmonar, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e outras condições.

Resposta de luta ou fuga

É um conjunto de sintomas que você obtém quando reage a algo assustador. Seu medo desencadeia a liberação de certos hormônios que enviam sinais por meio de seu cérebro, medula espinhal e nervos. Sangue e combustível (glicose) inundam seus braços e pernas para se preparar para enfrentar a ameaça com uma das duas opções: lutar ou fugir. Seu pulso e respiração aceleram. Você também pode ficar suado e trêmulo.

Músculos tensos

Seu corpo se prepara para se proteger quando você está ansioso. Se você estiver realmente assustado, seus músculos ficarão tensos ao mesmo tempo. Eles geralmente relaxam depois que o estresse passa, mas se isso acontecer muito ou se você se sentir preocupado o tempo todo, os músculos tensos dos ombros e do pescoço podem causar dores de cabeça, incluindo enxaquecas. Técnicas de relaxamento como respiração profunda e ioga podem ajudar.

Açúcar alto no sangue

Os hormônios do estresse podem lhe dar uma explosão desse combustível instantâneo quando você está com medo ou ansioso. É útil se você precisa fugir do perigo ou lutar contra ele. Normalmente, seu corpo reúne e armazena o açúcar extra. Mas a ansiedade alta ou constante pode manter o açúcar no sangue muito alto por muito tempo. Isso pode levar ao diabetes, bem como a doenças cardíacas, derrames e doenças renais.

Problemas de sono

A preocupação pode mantê-lo acordado à noite. “Eu paguei a conta de energia?” “Eu esqueci de alimentar o cachorro?” O sono insatisfatório pode aumentar ainda mais a ansiedade, especialmente se você tiver que trabalhar no dia seguinte. Uma lista de tarefas pode diminuir a ansiedade, dividindo os problemas para resolvê-los. E bons hábitos de sono podem ajudar. Tente dormir e acordar regularmente. Vá para a cama em um quarto escuro e fresco. Faça também uma desaceleração gradual à noite para facilitar a hora de dormir.

Problemas para combater os germes

Seu corpo pode não combater as infecções tão bem quando você se preocupa. Até mesmo pensar em algo que o deixou com raiva ou triste pode diminuir a resposta do seu sistema imunológico – a defesa do corpo contra os germes – em apenas 30 minutos. A ansiedade que se estende por dias, meses ou anos pode afetar ainda mais o sistema imunológico, tornando mais difícil para você lutar contra a gripe, herpes, herpes zoster e outros vírus.

Estômago virado

O estresse e a ansiedade podem fazer você se sentir como se tivesse um nó na barriga. Algumas pessoas sentem náuseas e até vomitam. Se isso acontecer o tempo todo, você pode desenvolver problemas digestivos como a síndrome do intestino irritável (SII) ou feridas no revestimento do estômago chamadas úlceras. Fale com o seu médico se sentir dores de barriga graves ou vomitar quando estiver ansioso.

Problemas intestinais

A ansiedade pode causar prisão de ventre. Os médicos não sabem exatamente por que, mas pode ser que a ansiedade mude a maneira como você usa os músculos que controlam como você faz cocô. Também pode causar diarreia porque altera a forma como o corpo absorve certos nutrientes. Seu intestino pode ser especialmente sensível ao estresse se você já tiver SII ou outro problema digestivo. Seu médico pode ajudá-lo a gerenciar os gatilhos de ansiedade em sua vida.

Ganho de peso

Parte do problema é que a ansiedade às vezes pode fazer você comer mais. Também pode levar você a buscar alimentos com muita gordura e açúcar, que têm mais calorias. E esses alimentos parecem “funcionar” no sentido de que melhoram os sintomas de ansiedade, o que faz com que você os anseie ainda mais. Com o tempo, o excesso de ansiedade pode atrapalhar a resposta do corpo ao estresse e fazer com que você engorde alguns quilos indesejados.

Problemas sexuais masculinos

No início, o estresse pode acionar seu sistema de luta ou fuga, que produz o hormônio testosterona. Isso pode fazer você se sentir mais alegre. Mas outro hormônio do estresse, o cortisol, pode ter o efeito oposto. A longo prazo, a preocupação pode realmente diminuir a testosterona, alterar ou diminuir seu esperma e retardar ou interromper a resposta normal do seu corpo quando você deseja fazer sexo.

Problemas sexuais femininos

A preocupação pode cansá-lo e distraí-lo, então você está menos interessado em sexo. O hormônio do estresse cortisol também pode diminuir o desejo. Altos níveis de estresse podem afetar seu ciclo. Pode causar períodos perdidos ou irregulares ou torná-los mais longos ou mais dolorosos. Pode piorar as cólicas, o inchaço e as alterações de humor na semana anterior à menstruação, às vezes chamada de síndrome pré-menstrual (TPM). A ansiedade também pode tornar mais difícil engravidar.

WebMD

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.