Via Jornal da Unicamp

Cientistas da USP e da Unicamp estão desenvolvendo uma vacina por spray nasal contra a covid-19, com o uso da nanotecnologia. O medicamento está em período de testes pré-clínicos e vai iniciar a fase de escalonamento, em Campinas. A expectativa é a de que os testes em humanos comecem em janeiro ou fevereiro de 2021.

Nesta etapa do escalonamento, os cientistas avaliam se a vacina, desenvolvida em laboratório, pode ser produzida em maior escala, segundo a professora Laura de Oliveira Nascimento, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Unicamp.

De acordo com as instituições, o medicamento traz diversas vantagens em relação ao método injetável, incluindo a atuação direta na mucosa nasal, que é uma das principais portas de entrada do novo coronavírus no organismo humano.

Neste momento, os testes pré-clínicos estão sendo feitos em camundongos. Segundo o médico o imunologista e professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, Marco Antonio Stephano, a vacina nasal tem de ter duas propriedades. “Capacidade de atingir maior espaço na mucosa e de ficar um tempo grande (2 a 3 horas), que é um período suficiente para atingir o sistema imunológico e produzir os anticorpos contra o coronavírus”, explicou Stephano.

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Revista Saber é Saúde
Ter saber é ter saúde.